GSP quer fazer de luta com Bisping "algo épico e especial para os fãs"

Ex-campeão dos meio-médios encara campeão dos médios no UFC 217

Está chegando a hora do aguardado retorno de Georges St-Pierre ao octógono. Um dos maiores lutadores de todos os tempos, o ex-campeão meio-médio do Ultimate terá a chance de conquistar agora o cinturão dos médios no dia 4 de novembro, quando vai desafiar Michael Bisping na luta principal do UFC 217.

Confira as lutas já anunciadas para o UFC 217


E apesar de estar longe dos holofotes há quatro anos, quando fez sua última luta, GSP garante que a preparação, o foco e a motivação estão renovados para tentar fazer história mais uma vez.

“Quando saí, não foi por causa dos danos, foi mais mental. Ansiedade, nervosismo. Eu não conseguia dormir bem. Me sentia claustrofóbico. Era muita pressão”, disse em entrevista ao portal Newsday.com,  “Eu também tinha um problema pessoal na época. É como um saco de tijolos que você vai carregando e vão se empilhando nas suas costas. Agora tive tempo para descansar e tirei o peso. Agora volto leve”.

Acostumado a momentos grandiosos, o canadense terá a missão de fazer a última luta de um card com três disputas de título no lendário Madison Square Garden, em Nova York, e promete entregar um espetáculo à altura do evento.

“Quero que a luta do meu retorno seja algo épico, algo especial para os fãs. Não queria voltar para algo pequeno. Ou volto para valer, ou não volto”, concluiu.

Assine o Combate | Siga o canal do UFC no YouTube | Baixe o aplicativo do UFC

Watch Past Fights

Sábado, Outubro 7
Las Vegas, Nevada

Midia

Recente
Brasileira fala do triunfo sobre Claudia Gadelha por decisão unânime dos jurados na luta co-principal do UFC Japão.
23/09/2017
Brasileiro comenta a vitória por finalização sobre Ulka Sasaki no UFC Japão e pede disputa pelo cinturão dos pesos-mosca.
23/09/2017
Ovince Saint Preux comenta a vitória por finalização sobre o veterano Yushin Okami na luta principal do UFC Japão.
23/09/2017
Brasileira fala da sua vitória sobre Claudinha Gadelha por decisão unânime na luta co-principal do UFC Japão.
23/09/2017